Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

domingo, 3 de agosto de 2014

Lição do final de semana: o valor da honra e educação



Neste final de semana fui ao casamento mais luxuoso da minha vida.
Cerimônia na Igreja do Carmo, antiga Sé do Rio de Janeiro e a festa no Hotel Copacabana Palace. Sim, um casamento para poucos.
Decoração perfeita, comida, bebida, hospedagem, companhias perfeitas e pessoas de uma classe social bem elevada.
Como convidada, pude aprender algo muito importante, e melhor ainda, pude ver e ouvir exemplos de sucesso na vida. Aprendi que pessoas ricas não precisam ser arrogantes e humilhar ninguém para serem o que são.

O pai do noivo,  não nasceu rico, conquistou com honra e respeito ao próximo seu lugar na sociedade, e ontem, com toda a humildade e sinceridade do mundo, agradeceu pessoalmente os convidados pela presença e importância delas na vida do filho que acabava de casar.
Um retrato de como os seres humanos devem tratar os outros: com dignidade, sejam eles ricos ou não.
Agradecer não o fez pobre, nem medíocre, muito pelo contrário, só comprovou possuir uma grande luz interior, capaz de inspirar quem o cercava, naquele exato momento.
O dinheiro serve para melhorar quem quer ser melhor como gente e não para menosprezar ninguém, como tantos exemplos podres que vemos por aí.
O dinheiro compra tudo que o bom gosto possa querer, mas não compra a educação de quem não a quer ter.
Estou imensamente grata pela oportunidade de haver conhecido pessoas tão iluminadas, que através de sua condição social puderam proporcionar o casamento perfeito a todos os presentes, e por comprovarem que humanos de verdade não compram amigos e nem amores.
Decididamente, algumas pessoas merecem tudo de bom que a vida lhes dá.