Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Materializar


Tudo pode ser muito maior do que parece.
Eu queria que ela soubesse que a amo e que eu havia feito inúmeros presentes a ela. Queria que soubesse que eu existo.

O sonho que sempre foi possível para mim, a busca desesperada por ela.
E de repente me vi ao seu lado. Senti o seu perfume. Vi seus olhos olharem para mim. Os mesmos olhos que leram a primeira parte do livro "Siga o seu coração: busque Chavela Vargas!".
E ela disse:
- Ela se apaixonou pelo México...
E também:
- Os sonhos mais lindos são aqueles que se realizam.

Tepoztlám é um lugar mágico mesmo.
O lugar onde vive uma rainha em seu castelo. Onde os súditos a buscam.

A oportunidade, concedida a mim, de participar da homenagem à Chavela Vargas em Tepoztlán, foi sem dúvida algo divino. Tudo aconteceu de verdade. Tanto que sonhei e meu desejo se materializou.
Assim que tudo acontece: se podemos sonhar, podemos realizar.
Não existe impossível para quem quer com todo o coração.


Muito obrigada Chavela Vargas por ser parte de minha vida. Te amo!
E hoje sei que de uma certa maneira também faço parte da sua.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Cerca

Cada dia mais perto do sonho realizado.
Nove menos quatro.
Cinco.
Cinco e cinco.
O frio na espinha só por pensar.
A pequena distância, o grande significado.
O coração palpita.
Amamos.
Desamamos.
E seguimos.
Eu seguirei o meu coração.