Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Você sabe quem sou eu?

E aconteceu novamente, um cachorro sem coleira veio atrás do meu. Outra vez.
Quando algo acontece tantas vezes é um sinal, e infelizmente, terei que privar o meu cachorro de seus passeios. Se algum acidente ocorrer com esses cães que andam sem guias com seus donos, eu não quero estar presente. Já avisei diversos donos que "confiam nos seus cães" que é perigoso para o cachorro deles, já que se eles decidirem brigar é quase impossível separar um cão sem coleira, mas todos debocharam. Então paciência.

O caso de hoje foi especialmente marcante pelo machismo CLARO envolvido.

Estava passeando com o meu cachorro quando um pincher marrom saiu de dentro de uma loja e foi atrás dele. Puxei a coleira do meu pra cima o mais rápido que pude e assustei o pincher, pisando forte no chão e falando pra ele ir embora e falei que não era possível que aquele cachorro estivesse sem coleira outra vez. O dono, um camarada bem conhecido no bairro justamente por andar sempre com esse cachorro solto pelas ruas, se levantou da cadeira e me mandou tomar no cú. Simples assim:
- Vai tomar no cú, sua louca e vai embora com esse cachorro.
Voltei e falei:
- Vai tomar no cú você, seu irresponsável.
Nisso ele veio pra cima de mim apontando o dedo na minha cara e falando um monte de merda, que eu era louca, que ele confiava no cachorro dele, etc etc. Do mesmo jeito que ele veio pra cima apontando eu fui pra cima e também apontei o dedo na cara dele, porque esbravejar com uma mulher magrela é muito fácil. Eu não tenho medo de homem, nem de apanhar de homem, mas caso isso aconteça um dia eu não ficarei quieta. Não sou de me calar com absurdos, quem me conhece sabe muito bem.
O cara ficou surpreso por eu "peitá-lo" de igual pra igual e o que fez? Pegou o telefone e ligou pra polícia, dizendo que tinha uma louca gritando com ele.
Ele ainda fez a pergunta que mais desprezo nesse mundo:
- Você sabe quem eu sou?
Disse que sim, que era uma babaca irresponsável que não protegia seu próprio cão e que eu fazia questão de esperar a polícia chegar.
E lá fiquei eu, embaixo de chuva, com o saco de cocô na mão, esperando por 15 ou 20 minutos a polícia, que não apareceu.
Ainda tentei explicar pra ele que era perigoso pro cachorro dele estar sem coleira, porque no caso de um cão 8 vezes maior atacá-lo, ele poderia ter alguma chance, mas não deu certo. Ele foi debochado, me chamou de louca de novo, perguntou com ironia se eu era protetora, e falou que nem me conhecia pra eu falar com ele e negou que tivesse gritado aos 4 ventos para eu tomar no cú. Mais essa, estou ouvindo vozes agora? Fala sério!

Estou cansada de "homens" que se acham importantes por terem dinheiro ou por conhecer políticos corruptos, cansada de acreditar nas coisas nas quais acredito, simplesmente pelo fato de eu só quebrar a minha cara com minhas crenças.
Por que eu voltei quando ele me xingou? Porque não tenho sangue de barata e acho um absurdo colocar um animal em risco por uma frescura de não colocar a coleira.
Se eu fosse homem ele enfiaria o dedo na minha cara? Certamente que não, porque homens desse tipo só são "machos" quando se estranham com mulheres.

Obs: em outras ocasiões tive que parar com o meu cachorro e pedir para que ele segurasse seu cão, ou esperei ele ir andando para evitar uma briga entre os animais.

Obs2: meu cachorro é calmo, mas uma vez um cachorro pequeno veio SOLTO e latindo em sua direção e ele, para se defender pegou o cachorro pelo pescoço. Mas esse caso está em outra postagem.

Segue um vídeo em homenagem a todos os machões de merda, amigos de políticos, aos que se acham muito ricos e aos que se acham superiores que as mulheres,

Se eu sei quem é você? Sei, um babaca arrogante e machista de merda.
Aponte o dedo pra um homem pra ver o que acontece e não para uma "louca" magrela.





Nenhum comentário:

Postar um comentário