Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Transformación

E ela finalmente conseguiu se tornar a pessoa melhor que tanto batalhou para ser.
É mais calma, fala melhor, não tem medo de expressar seus sentimentos.
Todas as pessoas que passaram por sua vida nestes últimos 18 meses tiveram um papel decisivo em sua mudança, até mesmo as almas perdidas que vagaram por seu caminho.
Ela encontrou a luz e está feliz por ser simplesmente ela mesma. Por ter conseguido alcançar seu objetivo.
Já está se beneficiando com esta mudança, e todos que continuam no seu caminho já percebem a melhoria. Sorte de quem acreditou nela também.
Quem duvidou, jamais saberá.
Foi difícil, é verdade. Mas manteve persistência e foco.
Agora é preciso manter os resultados.
E melhorar cada dia mais.
Suas reações são controladas e expressadas de maneira mais humana. Não são encenadas, só um pouco mais analisadas.
Respirar e desejar o bem ao próximo (mesmo que no início não seja de coração).
Uma hora passamos a acreditar em nossos pensamentos.
Então, os sonhos se realizam.
Obrigada à todos que de alguma maneira foram responsáveis pela criação desta nova pessoa.
"Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão". Lao Tsé



Nenhum comentário:

Postar um comentário