Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Quiero volver, volver, volver.


Tudo parece tão estranho: os sonhos se repetindo, as luzes da madrugada pelo quarto têm outra cor, a estranha presença.
Tudo virou de perna pro ar e agora sinto um vazio muito grande.
Às vezes sinto até o cheiro de tortillas! Mesmo sabendo que não é real, eu acredito.
Também sinto saudade do beijo que eu não dei e pra completar, sinto saudade de uma vida que eu não tive.
Não é arrependimento do não fazer, é saudade mesmo.
Mas, saudade não é sentir falta de algo que não se tem mais? Sim! Mas é o sentimento que está no meu peito.
Saudade.
Saudade de algo que eu vivi em pensamento. De algo que está acontecendo nos mundos paralelos de Thata.
Saudade de algo real: do caminho Tasqueña/ Tepoz.
Saudade daquela calma que um dia eu tive.

Ainda acordo sentindo a textura dos lençóis do "bungalow".
Sinceramente, não dá pra entender.
Apenas 21 dias em outro mundo e agora tenho que viver esse amor platônico aqui.
À espera daquele telefonema que posso não receber, daquela resposta de email que pode não ser escrita e daquela vida que pode não ser para eu viver.
Sigo, já não sei pra onde e tento descobrir o que grita mais alto. Razão ou emoção?
Façam suas apostas na "Loteria da Virada da Thata".
De tudo que há no mundo, eu tinha que me apaixonar justamente por um país?
Tudo está escrito...
Só preciso saber onde que escreveram essa parte da minha vida. Talvez eu mesmo tenha que reescrever.





Como viu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário