Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Carta à Julian

Filho, primeiramente, quero que saiba que estou muito feliz em receber notícias tuas. Sei que andas muito ocupado,  o que é perfeitamente compreensível na sua profissão,  e que em meio a tanta agitação conseguiu encontrar um tempo pra falar com esse teu velho pai.
Fico feliz que você e Doroty tenham parado de brigar, ela será sempre sua ex-mulher, e em nome do que viveram, é muito importante que tenham parado de se atacar. Estou certo de que o pouco tempo que ficaram casados foi importante para o crescimento de vocês dois. Vocês foram muito parceiros um dos outro, dava gosto de ver vocês juntos, era muita cumplicidade. Mas a vida tem dessas coisas, não é mesmo? Separa até mesmo casais tão companheiros. O divórcio veio para que ambos dêem um novo ponto de partida em suas vidas. Não tenha medo de começar tudo de novo.

Comentou no último e-mail que havia conhecido aquela garota, a Julia e na sua preocupação em não conseguir se apaixonar. Primeiro, e me desculpe a sinceridade, você foge da paixão assim que percebe que ela pode começar, e ter medo de se apaixonar é completamente diferente de não conseguir se apaixonar. Você, assim como tantos outros jovens de sua idade têm medo de que se apaixonar te faça refém de uma mulher, medo de ser escravizado ou medo de ser corneado. Filho! Para com isso! Apaixonar-se é viver uma história. Você irá viver com ou sem uma paixão, mas te garanto: ter alguém para pensar e se arrumar para sair é um dos sentimentos mais lindos que existe. A vida é feita de paixões! Seja pela profissão, seja por um carro e quando a paixão vem vestida de preto com as unhas pintadas de vermelho...aí meu filho, a vida pode ser realmente maravilhosa!
Estou falando sério! Fiquei aqui pensando o que quis dizer com "garota diferente" como desculpa para evitar se apaixonar. Mas entendi, nas entrelinhas, o que você queria dizer. Ela é um espírito livre, que gosta de realizar até mesmo pequenos objetivos, não é? Quando disse que ela havia aparecido com aquele vinho que gosta no dia seguinte após você falar com ela, me lembrei de sua mãe. No início de nosso namoro, comentei com a então "minha namoradinha" do doce de melão que minha avó fazia quando eu era pequeno. Dois dias depois, ela apareceu com o terceiro doce que havia feito, com todos os ingredientes que descrevi e que me lembrava do doce da sua bisavó. Até mesmo os cinco cravos em forma de cruz ela colocou e embrulhou tudo em tecido xadrez, porque certa vez disse que gostava de tecido xadrez. Me lembro que não acreditei quando vi. Ela ficou envergonhada e com medo de que eu não gostasse da surpresa, ou que pudesse ofender a lembrança da minha avó, mas afirmo com toda certeza: aquele era o doce da minha avó. Passei dias pensando em todo o tempo que ela havia dedicado a mim, silenciosamente, na delicadeza daquele gesto, e pensei que poucas garotas fariam algo tão simples e importante para mim. Pensei: - Que garota especial!Fez algo que não combina em nada com sua rotina só para me fazer recordar. Soube que era ela depois de ver aquele doce.
Voltando à Júlia, pessoas como ela e sua mãe, parecem não se importar com grandes problemas, podem enxergar uma solução em minutos, mas focam nos pequenos detalhes de uma maneira que ninguém nota. Filho, sei que ficou assustado com ela e com a intensidade dos momentos que passaram nesses três meses "apenas". Às vezes, passamos anos com alguém que não nos faz crescer nem metade do que essas pessoas "livres" podem nos ensinar em poucos dias. Isso não minimiza a importância de ninguém. É só um outro jeito de se ver a vida.
Imagino que, se eu tivesse me casado outra vez, depois da morte de sua mãe, sempre compararia minha nova pretendente com ela. Seria normal, mas seria também bem egoísta em não me permitir viver novas experiências com outra pessoa. Eu gostaria de ter conhecido um outro espirito livre, mas a vida me reservou  as lembranças  de sua mãe, e é com elas que passo meus dias. Sou feliz por tê-la conhecido e por poder ter vivido com ela momentos tão especiais.
Estou falando muito de mim hoje, mas é para que você saiba que o medo que você sente agora pode fazer com que você deixe de viver e deixe de conhecer uma maneira mais simples e feliz de encarar a vida. Não precisa pensar em casamento agora, aproveite esses primeiros meses de namoro e não espere a "Princesa Encantada", aquela que você se apaixonará  à primeira vista e saberá de sua vida apenas por ter a mesma religião que você. Perdemos muito tempo idealizando coisas que não são reais, criamos expectativas absurdas e nos esquecemos que todas as pessoas cometem erros e têm seus momentos de ira e mau humor. Permita-se viver momentos felizes com quem gosta de você. Gostei de tantas garotas antes de conhecer sua mãe e poucas gostaram de mim da maneira que eu esperava, mas existiu com poucas delas algo tão importante quanto o gostar, que é a sintonia. De nada adianta amar e idealizar coisas com alguém que não tem a mesma sintonia que você.
Deixa a Júlia te levar doces embrulhados em tecido xadrez, e pare de compará-la à Doroty, cada pessoa é única e a vida passa rápido de mais. Viva!
Obrigado por me fazer recordar de coisas tão bonitas que vivi com sua mãe. O espírito mais livre que existiu em minha vida.
Te amo, filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário