Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Vamos experiênciar?


Que tal fazer aquela tão sonhada viagem nas próximas férias? Mas e se a condição para fazê-la fosse não conhecer nada novo?  Pensemos então nas seguintes recomendações:
-leve a comida que está acostumado a comer diariamente;
-não tire fotos;
- não escute música local;
- e o mais importante: NÃO ABRA OS OLHOS!

Valeria a pena o passeio? Esperar no aeroporto, viajar de avião, e passar ótimos 15 dias só imaginando como o lugar é realmente. Valeria o investimento?
 Sua resposta é “não”?
 Mas então por que você deixou de experimentar a sobremesa que acabaram de te oferecer? É a preferida de muitos e você nem sequer a olhou! Isso significa que sua opinião nem poderá ser compartilhada!

Este foi só um exemplo um pouco radical, mas que representa algo que fazemos diariamente: não experênciamos.

Tá, a palavra é nova, mas de acordo com o Petranski´s Dicioary significa viver a experiência, estar aberto ao novo e reavaliar a vida através de novos conhecimentos. Complexo? Que nada! Super simples! Mas por quê ignoramos diariamente as novas possibilidades? Pode ser apenas um caminho diferente para seguir ao trabalho, onde deixamos de conhecer uma cor nova, uma construção magnífica, uma pessoa simpática, encontrar um bichinho abandonado, ou tudo que poderia mudar nossa vida à curtíssimo prazo (exemplo, pintar uma única parede com a cor da casa do vizinho). Negligenciamos nossos sentidos diversas vezes ao dia.  Passamos pelos mesmos lugares tantas vezes que deixamos de perceber as mudanças. Se piora percebemos, mas as melhorias, não as vemos. Isso é grave!
Tudo se altera diariamente, até as opiniões! A vida é feita de pequenas mudanças que podem interferir na vida de pessoas próximas. Renove seus olhos com novas visões e reveja de um outro ângulo aquela casa amarela da rua de trás. Renove seu estômago e paladar com outros sabores (já provou Milk shake de iogurte com jabuticaba e amarena? É a sobremesa dos deuses!).

Uma viagem proporciona esse tratamento de choque de maneira profunda, mas já que a disponibilidade para férias é um pouco inferior ao tamanho dos nossos sonhos, que tal experiênciar pequenas viagens aos mundos dos cinco sentidos diariamente?
Hum... é uma boa proposta! Me contem suas novas velhas descobertas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário