Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quinta-feira, 28 de maio de 2009

She´s a mistery to me - Roy Orbison



Ela é um mistério para mim.
Cai a escuridão e ela me levará pela mão;
Me levará para alguma terra de crepúsculo;
Onde todos, menos o amor, são cinza
Onde eu posso achar o meu caminho sem ela como meu guia

Cai a noite, eu sou lançado sob o seu feitiço
Vem a luz do dia, nosso paraíso vira o inferno
Sou deixado para queimar. E queimo eternamente
Ela é um mistério para mim,ela é uma garota misteriosa

Na noite de amor palavras se enroscaram em seu cabelo palavras que logo desaparecerão
Um amor tão afiado corta como um chicoteada em meu coração
Palavras me rasgam , ela rasga novamente meu coração ensangüentado
Eu quero correr, ela está me afastando
Um anjo caído chora então eu apenas me dissolvo

Assombrado ao seu lado é a escuridão em seus olhos
Que assim me escraviza,mas se meu amor é cego então eu não quero ver

Ela é um mistério para mim

Um comentário: