Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Feliz Dia das Crianças. Feliz Aniversário!


Não tem um dia 12 de Outubro que eu esqueça.
Hoje é o dia do seu aniversário.
Seu dia e o dia da criança que eu fui com você.
Minha infância com você ainda filhotinha correndo atrás de mim, ou no meu carrinho de feira amarelo.
Ai... parece que foi ontem que te encontramos.
Com sua perfeição geométrica: metade preta, metade branca.
Não lembro minha vida antes de você surgir para me mostrar que na simplicidade de um olhar tudo pode ser dito.
Sua presença, o tempo todo. Juntas crescemos.
Agora sua ausência se faz presente entre os nossos sete pequenos. Se um gato tem sete vidas, como que com sete gatos não consegui deixar de te ver.
Em cada pequena vida te vejo. E sempre verei.
O olhar que falou comigo. A dor que não passa.
São 14 anos de distância, mais tempo do que sua permanência aqui, mas o tempo não é nada para o amor.
A minha saudade.
Jamais poderei esquecer.
Feliz Aniversário para você, Duqueza. E Feliz Dia das Crianças para nós.
Amo você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário