Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Para uma mulher muito especial...


Nunca imaginei que colocaria algum trecho de reportagem ou foto que não dissesse respeito a mim. Mas acabo de ver uma das tatuagens mais lindas que já vi na vida. Não só pela beleza do trabalho artístico, mas por seu significado.
Ela é inspirada na obra "Olho", de 1946, do artista gráfico M. C. Escher. E Bruno Gagliasso tatuou em homenagem "à uma mulher muito especial".
Ele tatuou o olho direito da sua esposa.
Há tempos não via algo tão grandioso.
Linda homenagem ao sentimento mais puro que uma pessoa pode sentir.
Fico feliz por saber que existem pessoas que não têm medo de declarar seu amor de maneira tão profunda e absurdamente clara.
O amor é lindo, mas viver e assumir esse amor, é muito mais bonito.
Parabéns, Bruno, pela atitude!

Um comentário:

  1. noossa... linda mesmoooo!!

    faz tempo q naum visito aki neh?!

    to dando uma olhada! hihihihihi

    ResponderExcluir