Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Para uma mulher muito especial...


Nunca imaginei que colocaria algum trecho de reportagem ou foto que não dissesse respeito a mim. Mas acabo de ver uma das tatuagens mais lindas que já vi na vida. Não só pela beleza do trabalho artístico, mas por seu significado.
Ela é inspirada na obra "Olho", de 1946, do artista gráfico M. C. Escher. E Bruno Gagliasso tatuou em homenagem "à uma mulher muito especial".
Ele tatuou o olho direito da sua esposa.
Há tempos não via algo tão grandioso.
Linda homenagem ao sentimento mais puro que uma pessoa pode sentir.
Fico feliz por saber que existem pessoas que não têm medo de declarar seu amor de maneira tão profunda e absurdamente clara.
O amor é lindo, mas viver e assumir esse amor, é muito mais bonito.
Parabéns, Bruno, pela atitude!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Lugar ideal



Cada rumo inesquecível seguimos, pelas longas estradas deste universo que nos une.
Tão longe precisamos ir até encontrar o que sempre esteve tão perto. Sem disciplina, todas as voltas que damos nos trazem sempre ao mesmo lugar.
O objetivo que sempre existiu, os meios que sempre quisemos.
Tudo retorna à origem.
O valor humano que existe e só precisamos descobrir a medida ideal. Nada mais.
Os cinco sentidos mais apurados podem ouvir o bater suave das asas daqueles olhos que voavam ao nosso redor.
Que nos fizeram ver as cores da arte naquele corpo. Sentimos o perfume que mais ninguém tem.
E sentimos o calor da paz e o gosto da certeza de estarmos no caminho ideal.
Uma reunião de Deuses dos mais diferentes mundos que buscam se tornar pessoas melhores.
Tudo que eu quero nas mais variadas formas que posso verbalizar.
Tudo e muito mais.



"Quem cria a história é o ser humano.
Você é o ator principal.
Não conte com ninguém.
Você é quem deve protagonizar esse drama de feliz criação.
Levante-se resoluto!
Quebre o próprio limite!
A nova era será descortinada por um novo desafio.
Devemos avançar todos os dias!
Devemos prosperar todos os dias!
Esquecendo-se dos desafios, cairemos na rotina e o que nos aguarda serão apenas a derrota e o fracasso.
Mude o ‘eu’ de ontem e vença hoje absolutamente!
Aí existe a regra fundamental da vitória!”
(Daisaku Ikeda)

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ar


O medo é o não saber, o não definir.
A ignorância e a indiferença.
Medo surge do apego, do amor, do nada.
Vazio.

Sem cor, sem som, sem face.
Sem calor, sem sangue.
Sem vida.
Nada.

Sem alma, voa com o vento apenas.
Flutua sem rumo, perdida no espaço.
O tempo vai e vai e vai.
Para sempre.
Nunca.

Descrença, ilusão, dor.
Desespero por não saber.
Desconhecer.
Os sonhos desaparecem.

Depois que tudo acaba, que diferença faz?

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Feliz Dia das Crianças. Feliz Aniversário!


Não tem um dia 12 de Outubro que eu esqueça.
Hoje é o dia do seu aniversário.
Seu dia e o dia da criança que eu fui com você.
Minha infância com você ainda filhotinha correndo atrás de mim, ou no meu carrinho de feira amarelo.
Ai... parece que foi ontem que te encontramos.
Com sua perfeição geométrica: metade preta, metade branca.
Não lembro minha vida antes de você surgir para me mostrar que na simplicidade de um olhar tudo pode ser dito.
Sua presença, o tempo todo. Juntas crescemos.
Agora sua ausência se faz presente entre os nossos sete pequenos. Se um gato tem sete vidas, como que com sete gatos não consegui deixar de te ver.
Em cada pequena vida te vejo. E sempre verei.
O olhar que falou comigo. A dor que não passa.
São 14 anos de distância, mais tempo do que sua permanência aqui, mas o tempo não é nada para o amor.
A minha saudade.
Jamais poderei esquecer.
Feliz Aniversário para você, Duqueza. E Feliz Dia das Crianças para nós.
Amo você.

domingo, 11 de outubro de 2009

In a darked room




No escuro, sem saber pra onde ir, o receio é o mesmo, a vontade é a mesma e a distância se mostra maior do que deveria ser.
O saber da falsidade, a certeza da mentira. Esperar adianta?
Não gaste saliva fingindo se importar, dizendo aquilo que pensa que quero ouvir.
Sim, eu sempre sei.
O seu dia de sol do seu mundo perfeito, todos os seus segundos.
A estação está chegando, com toda alegria da espera e toda dor da partida. Os extremos, os opostos, as vidas.
Na escuridão que persiste, continuo me machucando sem poder parar de procurar o interruptor que me conduza ao colorido novamente.
Só quero o calor. A luz. E você.
------------------------------------
Alguma coisa está muito errada, estou tentando encarar meus medos, mas eles me fazem ir ao chão.
E já faz muito tempo que estou morrendo para viver em um mundo ao qual não pertenço.
E eu não posso ficar esperando que alguém me ouça.
Não posso esperar que alguém me toque.
E eu não posso ficar esperando que alguém me sinta.
Não posso esperar que alguém me cure.
Não posso esperar que algo seja real.
Eu sempre estou só.
Eu não espero que alguém venha me tirar desse buraco. Eu luto sozinha.
Adrian Le Fell

domingo, 4 de outubro de 2009

Quem conhece algum relacionamento que dure sem base favor avise-me. Não conheço nenhum e tenho certeza de que não existe. Posso apostar com você, se quiser.
Creio que a base para qualquer tipo de relação seja feita de respeito, conhecimento e dedicação.
Na escola, em casa, com a pessoa amada, com o animal de estimação, no trabalho.
Não precisamos ir muito longe, peguemos como exemplo uma relação de amizade entre duas pessoas apenas. Duas pessoas que não se respeitam, não podem ser amigas. E se essas duas pessoas não se dedicarem uma à outra? É, também não dá para manter uma amizade sem dedicação, porque a amizade vira apenas lembrança.
E quando duas pessoas não têm interesse em saber um do outro? Não vamos confundir interesse com curiosidade ou com satisfação.
Conhecer o que deixa seu amigo feliz, o que o faria sorrir pelo simples fato de citar uma palavra? O que ele mais gosta de fazer? Qual sua banda favorita? Qual o show dos seus sonhos? Qual o lugar que o deixa em paz? Qual seu maior sonho? Qual momento do dia você pode falar com esse amigo sem atrapalhar a rotina dele?
Conhecimento. O que torna possível confiar no outro e contar-lhe seus segredos. Sem entrega nenhum tipo de relação é mantida. Mergulhar de cabeça sem partir suas vértebras.
Você tem um amigo no qual não pode confiar? Não, né? Amizade é confiança. É saber que pode virar e seguir sua rotina sem que essa pessoa te apunhale pelas costas. É ter para quem contar seus probemas, suas alegrias, sem que essa pessoa use as palavras ouvidas contra você mais tarde.
Amigos são como anjos, que nos dão força para seguir em frente, mesmo que por pequenos instantes.
Compartilhar, abrir o coração, se mostrar como você realmente é, sem ter medo dessa pessoa e das reações que ela poderá ter, afinal, você a conhece e a escolheu para fazer parte so seu mundo.
Nem sempre estamos presentes, é verdade, mas que possamos transformar dias sem notícia em um olhar feliz, simplesmente ao cruzar com a pessoa amiga.
Que possamos nos lembrar dessa dessoa seja olhando uma coruja que poderia ser da sua coleção, ou elefantinho, ou um São Francisco. Seja o que for. Que essa lembrança possa ser convertida em uma ação para que vocês se reencontrem.
Se você nao pode se lembrar de mim, se não pode se fazer presente em sua vida, se não quiser conhecer a verdadeira Thais ou se não puder me respeitar, então, sinto dizer, mas você não pode se auto-denominar meu "amigo".
Dedicação, respeito e conhecimento. Destes três pilares erguemos relações duradouras e felizes. Construímos sentimentos verdadeiros. Buscamos nossa felicidade acompanhados.
Amor, carinho, harmonia, paz, felicidade e amizade.

Diga:
Eu sou sua amiga?

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Assim mesmo


Entre o sonho e a ilusão existe uma distância quase imperceptível, que muitas vezes não delimita a ingenuidade.
Se sabemos a diferença entre um sonho que tivemos durante a noite e um pensamento, como não conseguimos diferenciar planos de ilusão? Acredito que sabemos sim, mas nossa eterna procura por magia nos cega, a tal ponto de nos enganarmos dia após dia.
A realidade pode não ser tão ruim como parece se a olharmos de um novo ângulo. Sonhos não são garantia de felicidade, eles servem apenas para nos dar um foco a seguir. São orientadores.
Mas sempre queremos mais e mais, e ao invés de seguir para o objetivo, paramos no meio do caminho quando achamos que o sonho está bom demais. Desistimos do plano original e assim nos frustramos.
Porque somos covardes e queremos acreditar no que nos convém.
As prioridades reais já foram tragadas pela ilusão e nos colocaram em risco, sem que tenhamos percebido. O desespero para que ocorra uma surpresa boa, é a burrice dos sonhadores. Viver num conto de fadas só é possível para a imaginação infantil e quando não queremos crescer, nos tornamos adultos medíocres e irresposáveis. Não somos mais ingênuos ou enganados. Somos burros teimosos querendo lutar contra a realidade que nos consome a cada segundo.
Temos medo que assumir a verdade da nossa existência. Escondemos os detalhes para não expor o que todos já sabem. A mediocridade humana em suaves gestos.
E assim a vida passa e nos fazemos de otários, fingindo acreditar na bondade das pessoas. Na bondade sublime que não vê interesse. E depois ainda sentimos pena de nós mesmos. As mesmas criaturas estúpidas de sempre, que preferimos viver em um mundo paralelo onde existe uma fagulha de esperança que possa miraculosamente trazer a mudança para nossa estúpida existência.
Afogar a verdade não nos faz melhor que nada. Só assumimos nossa incapacidade perante a vida, nada mais.
Eternamente covardes.