Pablo Neruda

"Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe. A minha alma não se contenta com havê-la perdido. Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a. O meu coração procura-a, ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores. Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei. Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos. A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda. É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. Porque em noites como esta tive-a em meus braços,a minha alma não se contenta por havê-la perdido. Embora seja a última dor que ela me causa,e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo."

sábado, 13 de junho de 2009

E se amanhã for tarde demais???


Nunca lembramos da simplicidade.
Um telefonema deixado pra depois, uma situação não resolvida, a visita não feita, o tempo que deixamos passar para que ele tudo "resolva".
É que temos certeza de que tudo estará no mesmo lugar amanhã. As pessoas, na nossa mente, sempre estarão dispostas a ouvir uma explicação quando assim decidirmos.
O amor das pessoas não é eterno. E somos capazes de negar um sentimento que achamos que não nos fará feliz porque não temos força para prosseguir. Temos medo de trilhar um caminho conhecido ainda que reformado e mais seguro, então, na primeira curva tentamos uma nova trilha para a felicidade. E nesse caminho novo, tão diferente, acreditamos que foi a melhor escolha, porque não tivemos coragem para assumir o que queríamos. É melhor acreditar no acaso e não nos culparmos pelo ato não feito.
Em dois dias o amor acaba? E em 5?
Amanhã, em um mês, em 10 anos.
O tempo não resolve nada, ele só apaga a vida que insiste em passar tão rapidamente.
Se você tivesse certeza absoluta de que amanhã eu não estarei aqui, o que faria?
Deixaria pra falar olhando pro meu túmulo?
Ou se arrependeria o resto da vida de não ter dito algo?
Não sinta a minha ausência amanhã.
Amanhã eu posso não estar mais aqui.
Isso faz diferença?

Um comentário: